(31) 3213-4423 / R. dos Guajajaras, 40, sala 605 [email protected]

Não é novidade para ninguém que o Brasil está no ranking dos países com maior carga tributária. Além disso, todos os dias, as empresas precisam lidar com um grande volume de burocracias que tomam bastante tempo: relatórios, obrigações tributárias, organização e armazenamento de arquivos etc. Sabia que uma boa gestão fiscal pode ajudar seu negócio a aliviar essa carga?

Adotar essa visão de gestão fiscal, você contribuirá para desburocratizar suas operações, além de conseguir maior tranquilidade para focar no que é mais importante para a sua empresa. Neste artigo, vamos esclarecer esse conceito é mostrar como ele pode ser aplicado na prática!

O que é Gestão Fiscal?

Gestão fiscal se refere a uma série de estratégias adotadas por seu negócio para atender às exigências tributárias impostas pela legislação vigente.

Por exemplo, como você bem sabe, toda empresa tem obrigações fiscais básicas, como o recolhimento de impostos. Somente aí podemos listar muitos deles:

  • Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI);
  • Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL);
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins);
  • Programa de Integração Social (PIS).

Existem também muitas obrigações previdenciárias e contábeis que o empresário precisa dar conta. O objetivo da gestão fiscal vai ser definir processos e ferramentas dentro da empresa para garantir que todas as essas exigências sejam cumpridas, sem esquecer nada.

Por que é importante dar atenção à gestão fiscal da sua empresa?

O primeiro benefício é a manutenção da legalidade do negócio. Afinal, ninguém quer ver a empresa pagando multas ou mesmo fechando suas portas. Mas esse é apenas o começo, pois a gestão fiscal pode prover diversas outras vantagens, tais como:

  • maior organização financeira;
  • crescimento sustentável;
  • maior transparência às operações;
  • maiores chances de firmar novas parcerias, vencer em processos licitatórios e ganhar novos clientes;
  • redução de carga tributária, diminuindo custos do negócio;
  • maior facilidade na obtenção de crédito;
  • maior economia na folha de pagamento por meio do melhor enquadramento do regime tributário;
  • aproveitamento de incentivos fiscais.

Por outro lado, a empresa que não adota a gestão fiscal está fadada a cometer erros críticos que podem comprometer a continuidade dos negócios. Então, como dar os primeiros passos?

Por onde começar?

A gestão fiscal é a melhor ferramenta para garantir que seu negócio vai funcionar na legalidade. Sendo assim, o primeiro passo é entender todas as obrigações a que se negócio está sujeito, conforme seu segmento.

Após entender a legislação, é importante identificar e listar todos os tributos e seus respectivos valores e prazos. Todas essas despesas precisam ser monitoradas de perto com as previsões de entradas e saídas do caixa.

A boa organização e ajuda especializada serão as suas melhores aliadas nesse momento, especialmente se você não tem experiência ou tempo para lidar com essas obrigações.

Como um bom contador pode ajudar nesse processo?

Um contador pode dar todo o suporte que você precisa para a sua gestão fiscal. Esse profissional detém todos os conhecimentos e a expertise necessária para encontrar as melhores estratégias ao gerenciar seus pagamentos de tributos, fazer emissões de relatórios e planejar seu enquadramento tributário.

Além do mais, o contador será seu parceiro de negócio que estará sempre pronto para resolver dúvidas e contribuir para as melhores decisões para a sua empresa.

Quer saber mais sobre como ter um profissional contábil à disposição para ajudar na gestão fiscal do seu negócio? Acesse nosso portal e saiba mais!

Share This

Compartilhe!